Sopa do vidreiro. Uma sopa tradicional portuguesa!

Uma sopa tradicional portuguesa, típica da Marinha Grande, feita com bacalhau como ingrediente base. Aprenda a fazer a sopa do vidreiro.

A sopa do vidreiro é uma daquelas receitas repletas de história e de simbolismo. É típica da Marinha Grande e, como o nome indica, era consumida pelos vidreiros das fábricas da região. Eram as suas filhas ou esposas que levavam estas sopas num cesto e que eles comiam no intervalo do almoço ou do jantar.

Feita com bacalhau, que era muito barato na época, esta é uma sopa barata mas reconfortante e que fornecia energia suficiente para o duro trabalho dos vidreiros. É um nobre testemunho da forte ligação entre a gastronomia e as especificidades típicas de cada região, profissão ou estrato social. Aprenda a fazer sopa do vidreiro.

INGREDIENTES 

  • 4 postas de bacalhau
  • 500 g de batatas
  • ½ broa (dura)
  • ½ pão saloio (duro)
  • 4 ovos
  • 6 dentes de alho
  • 8 colheres de sopa de azeite
  • qb hortelã (opcional)

PREPARAÇÃO 

  • Comece por cozer as postas de bacalhau num tacho com água.
  • Terminada a cozedura, retire o bacalhau e reserve, mas guarde a água.
  • Coza as batatas cortadas em rodelas grossas na água onde cozeu o bacalhau.
  • Parta os 2 tipos de pão em pedaços pequenos. Regue-os com azeite e salpique-os com o alho picado.
  • Limpe o bacalhau de pele e espinhas, desfie e coloque-o por cima do pão.
  • Assim que as batatas terminarem de cozer, retire-as da água e coloque-as por cima do bacalhau.
  • Escalfe os ovos na água onde cozeu as batatas e o bacalhau.
  • Finalmente, coloque os ovos escalfados por cima das batatas. Decore com umas folhas de hortelã e regue com um pouco da água onde cozeu os ingredientes.

DICAS

  • Por estranho que possa parecer, a ordem de cozedura dos ingredientes é crucial para este prato, assim como a ordem com que os coloca na tigela. Tente segui-la.
  • Pode substituir a hortelã por salsa ou coentros, caso seja mais do seu agrado. Ou pode até nem utilizar qualquer tipo de erva aromática.
  • Repare que em nenhum momento se falou de sal. A explicação é simples: o bacalhau já é salgado o suficiente. E quando regar o prato final com a água da cozedura, irá espalhar um sabor salgado por todo o conjunto.
  • Tal como faziam os vidreiros da Marinha Grande, pode acompanhar esta sopa com um bom vinho tinto.

Fonte: https://ruralea.com/

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo